Até ao fim de 2020, temos a Black Friday, a Cyber Monday e o Natal, três oportunidades de ouro para aumentar as vendas do seu negócio e que podem fazer toda a diferença nos resultados da sua empresa num ano tão atípico como este.

Se ainda não pensou em nenhuma ação concreta para melhorar as vendas do seu negócio, faça um favor à sua empresa e pense no digital! Porquê? Podia fazer toda uma lista, mas apresento-lhe dois motivos bastante relevantes:
1 - a pandemia não afeta o seu negócio online;
2 - os consumidores habituaram-se ao conforto de comprar online, sentados no sofá, sem filas e sem aglomerados de pessoas.

Independentemente da área de atividade, a pandemia tem afetado todos os negócios abertos ao público. As medidas de segurança e o distanciamento social implicam, obrigatoriamente, ter menos clientes no seu espaço e, como se isso não fosse o suficiente para afetar os seus resultados, agora com o recolher obrigatório os clientes não podem sair de casa, mesmo que o seu espaço comercial possa estar aberto. Então o que pode fazer? Tudo, mas no digital!


HO HO HO! A MAGIA DO ONLINE

Em anos anteriores, novembro é mês de Black Friday e dezembro é mês de Natal (há mesmo quem comece a fazer compras de natal no verão?), ou seja, há dois picos promocionais distintos. No entanto, 2020 é um ano tão atípico que, por esta altura, já vemos e ouvimos anúncios de descontos e promoções alusivos à Black Friday e ao Natal, o que significa que até ao fim do ano teremos um pico promocional que englobará diferentes datas, ou seja, as próximas semanas serão as mais digitais do ano: começamos com a Black Friday, seguimos com a Cyber Monday, avançamos para o Natal e terminamos 2020 com o início dos saldos de inverno.

Isto para lhe dizer que pode – e deve! – aproveitar o pico de compras até ao fim do ano para melhorar os resultados do seu negócio. E como é que pode fazer isso? Partilho consigo algumas dicas:

1 - PENSE NO SEU PÚBLICO-ALVO
Foque-se em dar resposta às necessidades atuais dos consumidores e lembre-se que a pandemia criou novos hábitos e mudou comportamentos de compra. Por exemplo, se tem uma empresa de brinquedos, é normal que o seu negócio tenha muita procura nesta altura do ano, mas se os seus consumidores não podem ir à loja e se a sua empresa não faz entregas, como é que transforma a elevada procura em vendas?

2 - VENDA ONLINE SEM DEMORAS
Antes da fecharem a compra, os consumidores continuam a procurar referências junto da família e dos amigos e a pesquisar opiniões e avaliações nos motores de busca e nos marketplaces, mas assim que se decidem têm uma necessidade imediata de compra. Ter uma loja online garante que o seu negócio está aberto 24 horas por dia, sete dias por semana e 365 dias por ano, ou seja, os consumidores podem comprar quando querem, em qualquer altura e a partir de qualquer lugar do mundo.  Tenha em atenção aos stocks, convém estarem sempre atualizados para não induzir os clientes em erro. E se quiser deixar os seus clientes 100% satisfeitos, ofereça-lhes os portes de envio!

3 - DIVULGUE AS SUAS PROMOÇÕES

A publicidade online é a sua melhor arma para dar a conhecer os descontos e promoções da sua empresa. Se tiver orçamento para isso, aposte em Facebook Ads e Google Ads e crie campanhas direcionadas para o seu público-alvo, garantindo o retorno do seu investimento. Caso não consiga ter campanhas pagas, esteja mais presente nas redes sociais com vídeos e outros conteúdos apelativos que destaquem a sua marca e os seus produtos. Uma boa forma de criar “burburinho” à volta da sua marca é a divulgação de um sorteio ou giveaway, onde oferece um determinado produto e em troca os seus seguidores identificam outras pessoas, fazendo com que a sua marca chegue a um maior número de pessoas.

4 - INCENTIVE OS SEUS CLIENTES A VOLTAR

Se tem uma base de dados com os contactos dos seus clientes, está na hora de a utilizar. Envie comunicações personalizadas a quem já comprou na sua loja e incentive-os a voltar a fazê-lo. Se agora tem uma loja online, pode, por exemplo, oferecer um desconto na primeira compra online ou garantir a entrega nas 24 horas seguintes. Um pequeno miminho nunca fez mal a ninguém, certo?

5 - COMBINE O ONLINE COM O OFFLINE
O termo oficial para esta combinação entre online e offline é “Phygital” e vem provar que as lojas online não vão substituir as lojas físicas, pelo contrário, vão ajudá-las a satisfazer as novas necessidades dos clientes. E tudo graças às novas tecnologias que permitem registar e analisar os comportamentos dos utilizadores online e melhorar processos nas lojas físicas. Se quiser saber mais sobre este conceito, leia o artigo escrito pelo nosso CEO para o jornal Observador.


PORTUGUESES PESQUISAM MAIS POR “COMPRAR ONLINE”

Num outro artigo, disse-lhe que a pandemia mudou os hábitos de consumo e, de facto, os estudos mais recentes confirmam que os portugueses estão cada vez mais digitais.

Segundo a Google, de janeiro a julho de 2020, as pesquisas dos portugueses sobre “comprar online” cresceram 2,2 vezes quando comparadas com o mesmo período do ano anterior. Nas categorias mais procuradas, ainda de acordo com a Google, encontramos produtos de entretenimento, eletrónica de consumo, acessórios, maquilhagem, produtos de cosmética e entrega/recolha de comida.

Um outro estudo, COVID-19 Portugal Consumer Pulse Survey da McKinsey & Company, refere que 73% dos portugueses experimentaram uma nova forma de comprar durante a pandemia, ou seja, os portugueses estão mais recetivos a novas formas de comprar e, de acordo com o estudo, isso deve-se a três motivos:
1 - promoções e preços melhores (42%);
2 - filas menores/espaços menos cheios (28%);
3 - bom serviço de entrega/opões de levantamentos (27%)

A Mckinsey & Company vai mais longe e mostra que, para além do comportamento, a pandemia alterou também a decisão de compra dos portugueses que estão, agora, mais conscientes dos gastos. De acordo com o estudo, o preço é o fator preponderante na compra e 41% dos portugueses afirmam que, em compras futuras, irão preferir produtos mais baratos.

No seu clássico de Natal, a Mariah Carey diz que não quer presentes debaixo da árvore, mas claramente a música não previa uma pandemia. Este ano, os presentes são importantes sim e, certamente concorda comigo, não haverá melhor presente no sapatinho do que conseguir equilibrar as contas do seu negócio.

As próximas semanas são uma excelente oportunidade para dinamizar as suas vendas. Aproveite-a! E se precisar de ajuda, fale connosco. Estamos aqui para ajudar o seu negócio.